Start-ups, o que são?

As Start-up, o que são?

Ao mencionar o termo, em conversas com familiares e amigos, verificámos que é um conceito menos conhecido do que pensávamos.

A este desconhecimento, alia-se a falta de universalidade do conceito de Start-up, pelo que decidimos partilhar contigo as visões mais abrangentes e correctas, na nossa perspectiva.

startup-ideas

Segundo o dicionário online Priberam, uma start-up é uma “Empresa ou negócio novo ou em fase de arranque, geralmente de carácter inovador e ligado à tecnologia”.

Neil Bluntmenthal, Co-CEO da Waby Parker, é mencionada numa publicação da Forbes.com, defendendo que uma start-up é “uma empresa que trabalha para resolver um problema onde a solução é pouco óbvia e de sucesso não garantido.

E Yuri Gitahy, fundador da Aceleradora, num artigo publicado pela revista EXAME, diz que “uma startup é um grupo de pessoas à procura de um modelo de negócios repetível e escalável, trabalhando em condições de extrema incerteza”.

A inovação, soluções pouco óbvias e o modelo de negócio repetível, são características de extrema importância, pois, nem todos os negócios ou empresas devem ser considerados Start-ups.

 

Start-ups em Portugal:

“Portugal pode ser a Califórnia da Europa, se assim o quisermos. Não tenho a menor dúvida” diz Bernardo Correia, responsável da Google em Portugal, numa entrevista ao PÚBLICO. “De cada vez que conheço empreendedores em Portugal, que tento perceber a vitalidade do ecossistema, fico sempre com uma ideia positiva”, complementa.

Segundo um relatório a Associação Portuguesa para o Desenvolvimento e das Comunicações, a maioria das startups estão localizadas em Lisboa, com 44% do total nacional. Segue-se o Porto com 22%, Braga com 9% e Setúbal com 5%.

startupportugal_launch

A disparidade no número de start-ups de cada concelho, pode ser explicada pelas
características de cada área, mas também pela aposta e trabalho desenvolvido por cada um na actividade. Algo que António Costa, Primeiro-Ministro de Portugal, espera traduzir para a escala nacional, através do lançamento da Portugal StartUP, uma estratégia embrionária para o desenvolvimento do empreendedorismo em Portugal.

 

————————————————————————————————————————

Para finalizar, deixamo-vos a definição de Startup, da Startup Lisboa, uma das incubadoras, existentes na cidade.

“Uma startup é uma empresa nova, até mesmo embrionária ou ainda em fase de constituição, que promove um projeto promissor, ligado ao desenvolvimento de uma ideia inovadora de negócio. Normalmente tem uma base tecnológica, mas não obrigatoriamente, e assenta num espírito empreendedor e numa constante busca dum modelo de negócio inovador.

As empresas startups distinguem-se das demais por criar modelos de negócio altamente escaláveis, a partir de ideias inovadoras. As startups não são somente empresas de internet, embora seja mais frequente estarem nesse sector porque os custos de criar uma empresa de software são mais baixos do que criar uma indústria ou um negócio mais “físico”.

Por ser uma empresa jovem e estar a lançar no mercado uma ideia inovadora, outra das características de uma startup é possuir risco envolvido no negócio, mas é também normalmente um empreendimento com baixos custos iniciais e altamente escalável, ou seja, possui uma expectativa de crescimento muito grande quando é bem sucedida.

 
Startup (Lisboa) é também o nome que a nossa incubadora escolheu, o que às vezes cria alguma confusão, havendo já quem tenha escrito: “uma startup é uma incubadora”! 

 
Uma das definições que preferimos é a de um dos principais mentores nesta área, Paul Graham: “A startup is a company designed to grow fast. Being newly founded does not in itself make a company a startup. Nor is it necessary for a startup to work on technology, or take venture funding, or have some sort of ‘exit’. The only essential thing is growth. Everything else we associate with startups follows from growth”.

 

Fonte Fonte Fonte